468x60px

Featured Posts

quinta-feira, 26 de maio de 2016

10 sites para você se tornar um expert em inglês

Conheça 10 sites indicados para quem quer dominar a língua inglesa.

O número de estudantes da língua inglesa no Brasil, assim como em muitos outros países emergentes no mundo inteiro, é grande e crescente. 

A cada ano, mais e mais estudantes ingressam nos cursos de idiomas com o objetivo de desenvolver o conhecimento da cultura e tornar-se fluente na língua inglesa, a fim de conseguir uma melhor colocação no mercado de trabalho ou considerando a chance de estudar fora. 

A tecnologia também nos trouxe a possibilidade de ter aula de inglês particular em SP e em qualquer outro lugar do Brasil através das plataformas de ensino à distância.

O idioma deve, de fato, ser aprendido com professores capacitados e através das atividades em sala de aula. Isso é verdade, se formos pensar formalmente. 

O fato é que para alcançar a fluência e pegar confiança na língua, é necessário ter um contato mais íntimo com o inglês, pois só assim é possível desenvolver a interpretação e os meios de expressão do idioma. 


Isso pode ser conseguido através do próprio convívio diário com nativos da língua ou por meio do contato, também diário, com fontes confiáveis, tais como jornais, programas de TV, filmes, dicionários e outros meios de exercitar a língua.

Separamos abaixo uma lista com 10 sites que vão ajudá-lo a corrigir a pronúncia, treinar a grafia e aguçar seu nível de compreensão para, quem sabe, atingir a fluência.

1. Livemocha – mais do que uma simples rede social famosa no mundo inteiro, uma plataforma social que oferece o aprendizado colaborativo de idiomas. Você pode ensinar a língua portuguesa, por exemplo, e ganhar pontos para aprender o inglês.

2. Domine Inglês – site que ajuda a aprender e exercitar verbos frasais.

3. Meu Inglês – um site único e feito para brasileiros, com cursos da língua inglesa, metodologia adaptada e diferentes níveis de conhecimento da língua.

4. Word Dynamo – uma plataforma de idiomas com diferentes jogos que visa colocar à prova seu vocabulário, além de ensinar palavras novas e ajudá-lo a fixá-las.

5. BBC Brasil - Aprenda Inglês – site de notícias que traz uma grande variedade no ensino. Você pode treinar inglês ouvindo notícias, lendo artigos e muito mais!

6. English Speak – aqui, você pode treinar seu conhecimento do inglês ouvindo diálogos com áudio e através de textos com tradução para o português.

7. Inglês Online – aprenda inglês através de textos e podcasts exclusivos.

8. Tecla SAP – como o próprio nome já indica, o site dá muitas dicas sobre tradução e pronúncia, com ótimos meios para exercitar falsos cognatos e expressões em geral.

9. Using English – além de ensinar a gramática da língua, o site disponibiliza testes online em inglês para o aluno descobrir o que já fixou e no que ainda precisa melhorar.

10. English Experts – um site para aqueles que querem dominar a língua, com dicas através de material escrito ou em áudio, além de expressões famosas de seriados. 

       Se você gostou deixe um comentário!

Leia também:

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Qual a melhor área para procurar emprego?

Está procurando por um novo emprego? Conheça quais são os setores que, mesmo em tempos de crise, conseguem manter-se em um grau de estabilidade no mercado.

Com um cenário econômico recessivo e com a diminuição da produção e aumento do número de desempregados no país, aqueles que estão em busca de uma inserção no mercado de trabalho ou considerando mudar de emprego devem ficar bastante atentos e pensar duas vezes antes de agir por impulso e correr o risco de ficar desempregado ou levar mais tempo do que o esperado para encontrar uma vaga.

No entanto, mesmo com momentos de crise e queda de uma série de ocupações nos mercados do país, existem algumas áreas que são menos afetadas pela desaceleração econômica, como por exemplo o setor imobiliário, além dos setores de marketing e turismo. 

Fizemos um levantamento com algumas das áreas menos afetadas pela crise e nas quais você terá mais chances de encontrar trabalho.


1. Saúde
A área da saúde é uma das áreas que menos são afetadas diretamente pela crise e isso acontece porque as expectativas de médio e longo prazo auxiliam para uma maior e mais concisa permanência das contratações dessa área. 

Sem sombra de dúvidas, este é um dos setores em que a grande maioria das famílias resistem na hora de fazer cortes em seus orçamentos. Além disso, a presença aquecida dos planos privados de saúde contribuem e muito para que se tenha boas expectativas para o setor.

2. Tecnologia
A explosão tecnológica que vem ocorrendo no mundo inteiro desde 2000 também alcançou o Brasil e não para de crescer para todos os lados. Catho, um site de empregos muito conhecido no país, constatou que só no mês retrasado mais de 15 mil novas vagas surgiram para este setor, tais como desenvolvedor de softwares, programador, analista e técnico de suporte, gerente de TI, entre muitas outras vagas. 

Mesmo com o aumento da taxa de desemprego, o mercado virtual mantém-se aquecido e promete crescer ainda mais nos próximos anos, pegando carona no avanço descontrolado da indústria de marketing e tecnologia.

3. Vendas
O indivíduo especializado em vendas pode ser o queridinho de muitas empresas relacionadas à venda de produtos e serviços, incluindo a indústria virtual. Este profissional é o que pode virar o jogo em momentos de crise e conseguir trazer melhores resultados no segmento em que atua. 

Citemos a área dos supermercados como exemplo, onde o profissional de vendas se encarregará de firmar vendas por atacado.

4. Setor financeiro
Por maior que seja a crise, os profissionais deste setor ainda são demandados não só no Brasil, mas nos quatro cantos do mundo.

Os profissionais capazes de compreender o momento conturbado e de criar formas não só para evitar enxugar os investimentos, mas também para trabalhar na ampliação das vendas. Em particular, temos os setores de bancos e seguros, que estão resistindo fortemente à crise.

Está procurando por emprego? 


sexta-feira, 13 de maio de 2016

Quais os Custos de Criar um Site

Cada vez mais empresas e profissionais procuram por possibilidades de se relacionar com clientes e terceiros. Um dos canais mais essenciais além de redes sociais é um site próprio na internet.

Apesar de ser uma necessidade que se torna mais barata com a demanda crescente, é importante ter ciência que a criação e manutenção de um site envolvem custos.

O primeiro passo é o registro do site. Domínio com final .br que custam em torno de R$30 anualmente quando adquiridos pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, o chamado NIC. Porém, é preciso configurar todos os passos manualmente e opções como proteção de dados do detentor que são limitados.

Muitos criadores recorrem por soluções mais completas em termos de serviço e proteção. Para usufruir estas vantagens com um domínio .br, os prestadores cobram mais caro e podem chegar a R$200 por ano. Mas a integração com outros passos essenciais de criar um site é facilitada.


Após registrar o domínio, o próximo passo é a hospedagem do site em um servidor. Tipicamente é necessário calcular com preços em torno de no mínimo R$10 a R$15 por mês para os planos mais básicos. Estes oferecem espaço e número de e-mails limitados, como encontra-se na Locaweb, 1&1 ou Hostgator. Para um site básico eles são mais do que suficientes.

Muitas empresas também tentam atrair clientes com promoções que custam menos de R$5 pela hospedagem e tem validade limitada como, por exemplo, um ano.

Pessoas e empresas com orçamentos apertados podem então optar por mudar a hospedagem periodicamente mas precisam lidar com dificuldades de transferir os dados e eventuais problemas de compatibilidade.

Caso não tenha conhecimento da parte técnica de montar um site, pode ser preciso contratar um especialista que geralmente cobra em torno de R$500 para montar o site de forma básica. 

Quanto mais sofisticado o site for mais caro o serviço ficará, porque pode ser preciso contratar um designer gráfico para dar um toque especial no site.

Quem tem facilidade de se adentrar em assuntos tecnológicos e está sem orçamento para estes profissionais, também pode recorrer alternativas praticamente prontas gratuitas como temas de Wordpress.

Após a instalação no servidor, o gerenciamento básico do site é bastante intuitivo e novas funções podem ser adicionais através de plugins.

Mecanismos de segurança contra hackers precisam ser implementados. Além de soluções profissionais que custam poucos reais por mês existem também alternativas gratuitas.

As pessoas sem orçamento algum, ainda podem criar sites em formato de blog com domínio blogspot.com e já ter todas as soluções inclusas. Porém esta solução não deixa uma imagem muito profissional.

     Se gostou deixe um comentário!

Leia também:


Qual a importância da memória RAM em seu computador ou celular

No mundo informatizado que vivemos hoje em dia, quase todos os dispositivos possuem dois tipos de memória: RAM (volátil) e a de armazenamento (não volátil).

Normalmente, em notebooks e desktops, a memória de armazenamento é o HD.

Apesar de a maioria das pessoas já ter ouvido falar dela, poucos realmente conhecem o que é e a importância da memória RAM para o desempenho do seu sistema – seja ele qual for.

Por isso selecionamos alguns aspectos importantes e iremos aborda-los nesse texto.

Então, o que é a memória RAM?
Primeiramente, ela recebe esse nome pelo modo de acesso a dados. “RAM” vem de “Random Acess Memory”, que em português significa “Memória de acesso Randômico”. Em outras palavras, os dados podem ser acessados diretamente, seja lá onde eles estiverem.

A grande maioria das pessoas ainda a confunde com a memória de armazenamento, tanto em casos de notebooks como dispositivos móveis (como celular e tablets, por exemplo). Na verdade, a memória de armazenamento desses dispositivos é feita de forma sequencial e por é mais lenta – uma vez que é preciso “varrer” a memória toda até achar o que deseja.

Na memória RAM é possível acessar os dados e arquivos diretamente, através de uma espécie de índice. Funciona como se o seu equipamento soubesse exatamente onde encontrar a informação que procura e vai diretamente lá, acessando-o de maneira muito mais rápida.

 
Vantagens e desvantagens da memória RAM

Por ser muito mais rápida, a pergunta que ficou é: então por que não se usa apenas esse tipo de memória? Na verdade, existem vantagens e desvantagens em seu uso e a arquitetura dos dispositivos é desenvolvida de forma a maximizar os aspectos positivos e minimizar os negativos, que são:

Vantagens:
  • Acesso aleatório a memória, tanto para escrita quanto para leitura de dados.
  • Velocidade muito maior, devido a vantagem acima
Desvantagens:
  • 1. Ela é volátil, ou seja, ao desligar o computador ou celular, tudo que existe nela se perde.
Por esses motivos, é de se entender o porquê de existir uma memória não volátil (HD), que guardará os dados e programas.

Então, qual a função da memória RAM?
Chegamos então na sua fundamental importância para o desempenho de todo o sistema. É nela que os programas abertos “ficam”. Por ser mais rápida e mais próxima do processador (onde tudo acontece), a arquitetura do computador maximiza o desempenho dos programas atuais dessa forma.

Então a execução de um determinado aplicativo, como o office, por exemplo, segue os seguintes passos:

1. O usuário clica em um programa para que este seja aberto;

2. Nesse mesmo momento, o processador faz uma requisição ao HD – que guarda esse programa;

3. O HD carrega o programa na memória RAM e então ele é executado. É nessa hora que o usuário recebe o acesso;

4. O usuário termina seu uso e fecha o programa;

5. Os novos dados são gravados no HD, de forma sequencial;

6. Qualquer vestígio desse programa é removido da memória RAM para poder dar lugar a outro.

Dessa forma, podemos entender porque um computador que possui pouca memória de acesso randômico acaba ficando lento. Não adianta ter um processador de última linha, que executa todos os cálculos e procedimentos de forma muito rápida, se a velocidade de transferência desses dados não segue a mesma velocidade.

Não adianta então escolher entre as melhores marcas de celular, ou notebook, se suas configurações não forem balanceadas. Não adianta possuir um processador de excelência com pouca memória RAM. Da mesma forma, um HD mais lento pode influenciar no desempenho do dispositivo, embora que em escala menor.

Obs. Hoje em dia já existem os SSDs, que nada mais são do que memória de armazenamento e são extremamente rápidos no acesso a informação. Não falamos dele nesse texto porque nesta data ainda é um “artigo de luxo”, uma vez que são muito caros e poucas pessoas possuem essa tecnologia.

Artigo desenvolvido por Lucas, do techtube.com.br 

Leia Também:

sábado, 30 de abril de 2016

Usar fones de ouvido pode prejudicar sua audição?

Praticamente todos usam esse acessório cada vez mais comum. Um item que costuma vir junto aos celulares, os fones de ouvido variam de preço, modelos, tamanhos ou potência para atender melhor a exigência dos usuários.

Para os amantes da música ou os querem simplesmente ignorar um som do ambiente que está, é preciso tomar alguns cuidados quanto ao uso dos fones de ouvido.

Não é de hoje que ouvimos falar que usar fones de ouvido pode causar complicações futuras ou até certos problemas a curto prazo. 

O que pode até causar uma dúvida em nós é a seguinte pergunta: Usar fones de ouvido sempre é prejudicial? Vamos considerar alguns pontos.

1- O volume
O limite de decibéis (dB) que o ser-humano consegue ouvir sem que haja comprometimento em sua audição é de 85 dB, por até 8 horas exposto a essa intensidade. Se a intensidade aumentar, para que não haja danos a sua audição, o tempo deve ser reduzido pela metade a cada 5 dB "extras". Por exemplo: se a intensidade for 90 dB, o tempo limite cai para 4 horas, e assim por diante.

Alguns aparelhos eletrônicos que reproduzem mp3, como notebooks e celulares, por exemplo, podem variar sua intensidade máxima de 90 a 120 dB. 


Os especialistas no assunto sempre aconselham a manter o volume de seu aparelho quando usar fones de ouvido a, no máximo, 60% de sua capacidade máxima por uma hora. Se houver necessidade de continuar a usá-lo, recomenda-se uma pausa de alguns minutos e, se possível, a diminuição do volume.


2- O fone de ouvido
Diante dos muitos modelos e tamanhos disponíveis ao consumidor, escolher o modelo certo pode evitar danos a sua audição. Especialistas aconselham os fones maiores, que cobrem toda a orelha. 

Isso porque ele isola os ruídos do ambiente e permite que você ouça bem suas músicas num volume mais baixo. Este tipo de fone é mais confortável para os ouvidos, diferente dos menores, que se alocam mais perto das células auditivas, fazendo o som chegar com mais força.


3- Quando escuta a música
Também leve em conta o estilo de música que você ouve e as situações em que vai ouvi-la. 
Especialistas aconselham a não dormir com fones de ouvido, tanto pelo material plástico do fone que pode se tornar tóxico para o ouvido quanto pelo longo tempo de exposição ao som.

Como vimos no ponto 2, é importante também escolher corretamente o local onde vamos ouvir. Se você se incomoda com o barulho do ambiente em que está, muito provavelmente expor o seu ouvido a mais sons poderá ser prejudicial dependendo de onde esteja.

Então, fica claro que o uso em si do fone de ouvido não é prejudicial, desde que se leve em conta o tempo, o volume, o tipo de fone e o local que usa.

Escrito por: www.darno.com.br


Deixe um comentário!

Leia também:


domingo, 10 de abril de 2016

5 aplicativos para estimular sua memória

Muitas pessoas sofrem com a falta de memória, e isso se deve a vários motivos, que podem ser causados desde o stress do dia a dia, má noites de sono, alimentação pouco rica em nutrientes essenciais para o nosso cérebro, dentre diversas outros fatores que podem causar aquele branco repentino que muitas vezes nós acontece.

Porém um dos motivos que nossa memória pode falhar assim as vezes é simplesmente a falta de exercícios mentais que buscam fortalecer nossos neurônios, e como a maioria de nós hoje em dia passa dia e noite grudados com o Smartphone na mão porquê não utilizar-se dessa tecnologia para melhorar e treinar a nossa memória?

Além de estimular seu raciocínio lógico, memória e concentração, esses aplicativos são uma ótima forma para se passar o tempo, selecionamos para você 5 aplicativos que irão ajudar você estimular seu cérebro. Confira a lista abaixo:



Elevate
Todos os jogos da Elevate são resultados de uma parceria entre a produtora e pesquisadores, além do mais você pode desenvolver uma serie de treinos personalizados para o seu perfil, isso tudo de acordo com suas habilidades e etc. 

Na pagina do jogo ele promete melhorar a ajuda-lo a melhorar a sua concentração, sua habilidade matemática, sua memória e etc. Disponível para Android, Windows Phone e iOs (Iphone), o aplicativo pode ser baixado gratuitamente, ou se preferir você poderá fazer compra da versão paga do app e assim liberar novas funções dentro do aplicativo.


NeuroNation
Também muito famoso o NeuroNation é uma produtora de aplicativos parta Smartphone focados em aprimorar suas habilidades mentais, como concentração, memória e também seu raciocínio lógico. Segundo a empresa com apenas 10 minutos de exercícios diários em seus app`s, já é possível estimular essas 3 habilidades em especial. A eficácia dos aplicativos da NeuroNation

é testada e aprovado pela universidade Livre de Berlim e seus pesquisadores. Disponível para Android é iOS inteiramente grátis.


Happify
Diferentemente das demais empresas citadas a Happify tem como objetivo em seus aplicativos tornar que joga seus jogos, muito mais feliz e dessa forma evitar que tenhamos pensamentos negativos, o aplicativo oferece várias funcionalidades para evitar seu mau humor. 

Já na versão paga você pode habilitar funções que lhe iram ajudar a ter uma maior confiança, ajudaram você a lidar com situações estressantes do dia a dia, e superar qualquer pensamento negativo. O mesmo está disponível para Android e iOS.


Peak
Oferece cerca de 15 jogos simples, onde segundo o site ajuda a você treinar suas habilidades mentais como, memória, foco e etc. Disponível para Android e iOS o App é totalmente grátis.


Lumosity
Talvez o mais famoso de todos os aplicativos no mercado da saúde mental, esse mesmo promete treinar o seu cérebro de forma que aprimore seu raciocínio lógico, aprimorar sua memória e lhe manter muito mais focado em seus objetivos. 

Os jogos oferecidos pela Lumosity são criados por neurocientistas (Talvez por isso sejam os mais conhecidos do mercado), e muitos desses jogos são utilizados em pesquisas e estudos da memória e outros pontos do cérebro. 

Na versão paga do App você pode personalizar o seu treino com base nos estudos dos neurocientistas. O App está disponível para Android, iOS e também Windows Phone e assim como os demais, possui uma versão grátis.

Além de treinar sua faculdades mentais com esses App`s você ainda deve ficar ligado em uma alimentação rica em nutrientes, ou até mesmo na utilização de suplementos para o cérebro como o caso do Intelimax IQ, e outros no mercado mais famosos como o suplemento Genius X que tem função de repor os nutriente que auxiliam seus neurônios e outras partes do cérebro, fazendo assim seus corpo e sua menta trabalhar muito melhor.

                Se gostou deixe um comentário!

Leia também: