Dicas para manter seu site protegido contra ataques cibernéticos - O amor pode afetar a sua segurança online.
Dicas Segurança

O amor pode afetar a sua segurança online.

Em um relacionamento, você é a pessoa mais “entendida” de internet ou aquela que sempre pede ajuda para seu parceiro quando tem problemas com seus dispositivos ou durante qualquer outra atividade que envolve tecnologia?

Um recente estudo da Kaspersky Lab mostra que sempre existe uma pessoa do casal que é menos chegada em tecnologia e segurança online do que a outra.

Como é comum que casais compartilhem suas atividades online e dividam seus dispositivos, esse fato pode levar a uma exposição de dados, danos nos aparelhos, ou até mesmo perda de dinheiro.

Mesmo que você seja a parte do casal familiarizada com a cibersegurança, seu parceiro pode não ser. O estudo mostra que 82% dos casais dividem algum dispositivo. Por exemplo, 8 a cada 10 casais dividem seu computador com seu parceiro, e metade divide o acesso ao seu smartphone.

Além disso, 77% dos casais dividem alguma conta online, seja para entretenimento, compras ou outros tipos de atividades online. Por isso, a Kaspersky Lab adverte que, por mais o que você ame seu namorado ou namorada, pode ser que ele/ela coloque em risco sua vida digital, quando compartilhada.

Já que compartilhar dispositivos digitais é algo que faz parte da construção moderna de um relacionamento, a Kaspersky Lab informa que a segurança online deve ser uma responsabilidade pensada em conjunto.

Quando os participantes foram questionados, metade (57%) disse que em um relacionamento são mais preocupados com sua segurança em atividades online do que seu parceiro, sendo que os homens pensam que entendem mais de tecnologia do que a outra pessoa (75%).

Aqueles que se classificaram como os “mais entendidos” do mundo online, normalmente ajudam seu parceiro – sendo que 94% dessas pessoas dizem colaborar com questões de tecnologia. Entretanto, essa ajuda pode ser indesejada.

Segurança Online 1024x1024 - O amor pode afetar a sua segurança online.

A pesquisa mostra que um terço das pessoas (31%) que sabe que seu parceiro é melhor em TI, evita pedir ajuda quando se envolvem em alguma situação complicada. Esse tipo de situação é comum, já que as pessoas têm um comportamento de risco no universo online.

Por exemplo, se conectam a um Wi-Fi, mesmo não sabendo se é seguro (58%), baixam arquivos de sites desconhecidos (41%) ou até mesmo deixam um dispositivo em algum lugar público sem alguém de confiança para tomar conta (32%), deixando vulnerável não apenas seus aparelhos, mas também seus dados.

Isso pode criar sérios problemas aos casais – 28% dos parceiros que se preocupam com a cibersegurança dizem que, desde que começaram a compartilhar suas contas online e dispositivos com seus parceiros, enfrentaram mais problemas cibernéticos.

Problemas específicos foram encontrados na pesquisa, como danos em seus dispositivos (30%) ou serem infectados acidentalmente por um malware (24%), parceiros compartilhando dados pessoais de seus amados sem seu consentimento, mesmo que acidentalmente ou de propósito (18%), e parceiros perdendo dinheiro por engano ou por causa de algum malware (16%).

“Compartilhar a responsabilidade pela segurança da Internet pode não parecer muito romântico, mas é algo que deve estar no topo de prioridades dos casais que compartilham o acesso à vida online um do outro”, reforça Dmitry Aleshin, vice-presidente de Marketing de Produtos da Kaspersky Lab.

“Mesmo que não tenham culpa, não há como evitar a questão de que algumas pessoas em relacionamentos terão menos conhecimento digital do que seus parceiros. Como resultado, os dados pessoais ou dispositivos podem ser colocados em risco por causa de certas atividades online.

Sim, compartilhar dispositivos ou contas é importante em um relacionamento amoroso, mas com tantos dados online e privacidade em risco, segurança e confiança também são fundamentais. Portanto, a segurança e a proteção online devem ser responsabilidades dos dois lados do casal”.

Pensando nisso, a Kaspersky Lab traz algumas dicas para ajudar a tornar a segurança como prioridade dos casais:


1) Crie regras no relacionamento: quando você começa a dividir contas e aparelhos com seu parceiro – como computadores, bancos online e contas em serviço de streaming – determine algumas regras sobre com o que você se feliz em compartilhar, e com que propósito. E atenha-se a essas regras, para que os dois se sintam confortáveis.


2) Não tenha medo de pedir ajuda ao outro: especialmente se a outra pessoa conhece mais de tecnologia do que você.

Caso você seja o parceiro que conhece mais, certifique-se de que seu amado se sente confortável em conversar com você sobre segurança online – isso significa que você pode ajudar a protegê-lo e fazer seu reinado online funcione melhor.

E se você é o que está menos familiarizado, peça ajuda e fale abertamente sobre cibersegurança com seu parceiro.


3) Compartilhe a responsabilidade: coloque metas de segurança para que os dois sigam – como nunca conectar em Wi-Fi desconhecido, ou nunca baixar arquivos de fontes desconhecidas ou não verificadas.


4) Use uma tecnologia para proteger vocês dois: soluções de segurança – como Kaspersky Total Security – podem proteger o casal de qualquer aspecto de seu universo digital, desde proteger suas senhas até construir barreiras de defesa contra as mais recentes e desconhecidas ameaças.

Além disso, pela sua conta no My Kaspersky, o parceiro mais familiarizado com cibersegurança pode gerenciar a proteção de seu amado.

Luis Carlos Sá
Formado em Análise de Sistemas, blogueiro e um apaixonado por tecnologia.
http://www.infotecblog.com.br/

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.