Dicas Produtividade

Ferramenta registra boletos de pagamento a custo reduzido e de maneira simples

Bling! ajuda PMEs e MEIs a não perderem receita com novas diretrizes do Banco Central.

Com a Nova Plataforma de Cobrança da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) – que segue determinação do Banco Central sobre a exigência do registro de boletos de pagamento acima de R$ 2.000 -, PMEs e MEIs têm mais um ponto a se preocupar no orçamento.

Para minimizar o impacto financeiro da novidade, o Bling! (www.bling.com.br), ERP voltado a essas empresas, lança uma funcionalidade que permite atender à regra por apenas R$ 2,29.

Com poucos cliques é possível utilizar o novo recurso, integrado ao processo de emissão e gestão de notas fiscais oferecido pelo ERP.

Para viabilizar o modelo, o Bling! fez uma parceria com a empresa de pagamentos Moip, subsidiária do grupo Wirecard AG, encarregada de registrar e receber cada boleto junto à instituição financeira. Após o documento ser quitado, automaticamente o sistema faz a baixa na transação.

“Essa simplicidade permite que a operação de pequenas empresas seja mais eficiente, o que pode ser a diferença entre a sua viabilidade comercial ou não.

Além disso, como esses negócios têm um orçamento mais apertado, as taxas normalmente cobradas pelos bancos para registrar cada boleto pesam, pois as mais econômicas ainda custam o dobro da nossa”, diz Sidney Zynger, diretor do Bling!.

Adicionalmente, ao contrário do que é praticado por algumas instituições do mercado, a taxa só precisa ser paga se a transação for efetuada. Um dos clientes da Bling!, por exemplo, pagava R$ 4 pelo registro de cada boleto, além de R$ 4,80 em taxas para o banco – com o ERP, reduziu esse custo em cerca de 75%.

“Na atual conjuntura, é uma economia que faz muita diferença. Nós reduzimos ao máximo o impacto financeiro da nova determinação nos pequenos empreendedores”, conta o diretor.

Ele também comenta que a exceção para aceitar boletos não registrados seriam acordos feitos entre emissor e o banco utilizado, mas, neste caso, não seria possível pagar o documento em nenhuma outra instituição.

Além disso, a ferramenta do Bling! impede que haja duplicidade de pagamentos, assim como minimiza o risco de adulterações.


Registro para todos os valores em 2018

Segundo o planejamento inicial da Febraban, o valor base para o registro dos boletos deveria ter sido reduzido para R$ 500 em outubro. No entanto, a entidade decidiu adiar o prazo até o próximo ano.

Na opinião do diretor do Bling!, isso dá uma nova oportunidade para que pequenos empreendedores se adiantem à determinação e se familiarizem com o modelo. Até o final de 2018, a regra valerá para documentos de qualquer valor.

No Brasil, cerca de 3,7 bilhões de boletos são pagos por ano, segundo a Febraban. “Se levarmos em consideração que temos cerca de 11 milhões de PMEs e 7 milhões de MEI, esse é um mercado gigantesco”, avalia Sidney. Para o Bling!, a expectativa é que a nova funcionalidade seja um chamariz para o ERP, cuja assinatura mensal é de R$ 50.


Sobre o Bling!
Software de gestão voltado a PMEs. Oferece ferramentas para as principais funções, como controle de finanças, estoque e vendas e emissão de notas fiscais de produtos e serviços e registro de boletos.

Além disso, possui recurso de integração com as principais plataformas e marketplaces de e-commerce. O software foi criado em 2009 e recebeu um aporte da Criatec 2 em 2017.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.