Notícias Corporativas

Cidades do interior mostram potencial para desenvolvimento

Além de serem lugares mais tranquilos para se viver, as cidades do interior também oferecem muitas oportunidades para quem deseja investir em novos negócios. Muitas vezes, elas não possuem uma grande variedade de serviços, fazendo com que seus moradores precisem recorrer às cidades maiores da região.

Muito se prioriza as grandes metrópoles para o desenvolvimento de negócios, entretanto, assim como afirma William Kassis, CEO da Repfy, aplicativo que facilita a contratação de diversos serviços, e que nasceu no interior de SP: “muitas vezes, cidades fora do eixo de capitais são negligenciadas, mas há demandas relevantes da população para atuar.” 

Segundo a revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, municípios localizados no Sudeste, como Campinas, Guarulhos, Ribeirão Preto, São Bernardo do Campo, São José dos Campos e Santo André, no estado de São Paulo, e São Gonçalo, no Rio de Janeiro, têm dividido espaço com as principais capitais em relação aos negócios. A cidade de Sorocaba, por exemplo, segundo estudo realizado pela Endeavor Brasil, está na 12ª posição entre as 32 melhores cidades brasileiras para se empreender (incluindo capitais). O estudo é feito com base no Índice das Cidades Empreendedoras e avalia o ambiente de negócios de acordo com sete indicadores: ambiente regulatório, infraestrutura, mercado, acesso a capital, inovação, capital humano e cultura empreendedora.

Com a ascensão das cidades menores, os aplicativos de serviços têm sido uma ótima opção e surgido em peso nestas localidades. Devido à necessidade de ampliação no oferecimento de serviços em cidades menores, os aplicativos surgem como facilitadores da rotina. 

Além disso, pequenos e grandes empreendedores têm a oportunidade de oferecer os seus serviços a uma maior quantidade de pessoas, já que não precisam, necessariamente, de um espaço físico. Algumas cidades têm criado os seus próprios aplicativos de carona, por exemplo, para sanar a demanda de seus moradores. Segundo William Kassis, os aplicativos de serviços chegam para facilitar a vida e otimizar o tempo dos consumidores, além de possibilitar aos profissionais maior alcance de seu trabalho.