gerenciamento de patches
Aplicativos Software

Entenda o que é gerenciamento de patches

Com o desenvolvimento crescente de novas tecnologias, principalmente, com o advento da internet, surge a necessidade de criação de um gerenciamento de patches, um processo de controle de atualizações operacionais de um uma plataforma online ou aplicativo. 

Esse gerenciamento melhora uma série de fatores que podem interferir na comunicação dos elementos de um site para com o cliente, atrapalhando o seu desempenho. 

A comunicação é uma necessidade intrínseca do ser humano desde os tempos mais remotos, atualmente, ela se dá na velocidade da luz em todos os pontos do planeta, por meio da internet.

Portanto, é necessário o aperfeiçoamento constante desses meios, realizados por vias de patches, para que desse modo eventuais problemas sejam sanados. 

 Os patches são uma peça-chave no combate de vulnerabilidades em sites online, portanto, conhecer como funcionam e quais são seus benefícios é algo importante para qualquer empreendedor que tenha um site. 

No decorrer deste texto será apresentado o conceito de gerenciamento de patches, como ele pode ser aplicado, suas principais vantagens e dicas de como possuir um bom gerenciamento. 

O que são patches? 

Às empresas quando desenvolvem aplicativos sempre estão lançando atualizações com modificações, pois existem bugs (falhas inesperadas) e vulnerabilidades mesmo após uma bateria de testes serem realizados. 

Essas alterações são feitas por meio de patches, palavra em inglês que significa remendo ou esparadrapo, que são novas linhas de códigos que consertam os bugs e erros de softwares.  

Criar um gerenciamento de patches

Os programas são desenvolvidos por via de uma sequência lógica de códigos em diferentes linguagens de programação, é algo complexo, assim como a construção piscina alvenaria.

Os patches são o processo de inserir novas linhas para a correção de eventuais falhas e são lançados no mercado de acordo com as necessidades da plataforma online, melhorando o seu desempenho e lançando novos recursos. 

O que é gerenciamento de patches? 

Um site ou aplicativo podem ter centenas de códigos funcionando para manter suas funcionalidades no ar, isso requer milhares de patches para manter a segurança das informações e correções de bugs. 

Portanto, é necessário ferramentas de gerenciamento de patches, que identificam os patches já adicionados de forma automática, reduzindo o trabalho manual. 

O gerenciamento de patches possui o intuito de gerar relatórios sobre quais sistemas receberam essas correções, quais precisam receber e quais estão em conformidsisteade. 

Esse gerenciamento é importante para auxiliar a manter todos os sistemas do cliente em funcionamento ao lançar essas pequenas atualizações, que precisam durar a menor quantidade de tempo possível. 

o que é gerenciamento de patches

Atualmente, toda a empresa possui um ambiente de TI para manter seu funcionamento, nada é mais feito com anotações em cadernetas, sem contar aquelas que possuem sites para colocar em vitrine os seus produtos. 

Portanto, o gerenciamento de patches é uma ferramenta que precisa estar presente em toda empresa que desenvolve softwares, pois além de trazer prejuízos para a empresa desenvolvedora, pode trazer para seu cliente, o que é muito pior. 

Sendo assim, se você possuir um site de lavagem de cadeiras ou seja o que for, vai precisar desse recurso e entender como ele funciona para que tudo ocorra bem.

Benefícios de possuir um gerenciamento de patches

Um bom gerenciamento de patches é importante para uma evitar uma série de fatores que podem englobar: 

  • Segurança;
  • Otimização de sistema;
  • Aumento da produtividade;
  • Aumenta a satisfação do cliente.  

Além de fazer as correções que podem trazer esses 4 benefícios listados, os patches podem ser um recurso de usabilidade, onde os desenvolvedores podem analisar o desempenho do site por meio de testes. 

Vale ressaltar que é muito mais simples fazer essas alterações nos códigos de um programa online do que lançar novas versões ou programas diferentes. 

Assim como é mais fácil e vantajoso instalar um forro drywall sala do que um forro ruim qualquer. 

1 – Segurança 

Imagine que as empresas de tecnologia da informação que prestam serviços para bancos, o banco de dados dessas empresas são enormes e precisam de milhares de códigos para manter todos os sistemas funcionando. 

Qualquer falha no funcionamento de um site, aplicativo ou software de um banco pode gerar prejuízos que giram em torno da casa de milhares ou milhões de reais. 

Portanto, os patches são utilizados para corrigir falhas que podem gerar brechas para hackers roubarem informações dos clientes

Além de corrigir os bugs que podem gerar a possibilidade dos próprios usuários modificarem os códigos e adicionarem recursos que não são permitidos. Um sistema de dados é complexo e frágil como um reator em vidro.

Como colocar códigos que possibilitem transações de quantias que não estão em sua conta, vazar às informações dos clientes e diversos outros exemplos que de vez em quando saem na mídia.  

Hoje a segurança da informação é uma das áreas mais importantes dentro das empresas de tecnologia da informação e que pode impactar em diversas áreas da sociedade, trazendo danos às vezes irreparáveis.  

2 – Otimização dos sistemas

Como dito anteriormente, além de ser utilizada nos recursos de segurança da informação, os patches são estratégias para aplicar pequenas alterações e observar seu comportamento, otimizando o site

Por exemplo, é possível fazer patches em momentos em que as plataformas não estão sendo utilizadas, como a noite, na maioria dos casos. 

A noite é um dos melhores momentos para testar os recursos dessas plataformas, como funcionalidades novas, é nesse período que os testes são realizados. 

Profissão TI - Analista de Sistemas

Em empresas que funcionam 24 horas por dia é necessário deixar o site um período fora do ar, para que os testes sejam feitos e os recursos implantados ou não. 

Para isso, avisos são disparados na empresa, através da comunicação interna em bloco de notas moleskine e via e-mail. Assim, a equipe de gerenciamento de patch possui um tempo limitado para realizar as alterações. 

Colocar novos recursos em plataformas online é uma das tarefas mais complexas do gerenciamento de patches, pois novamente abre possibilidades de novas falhas e bugs, sendo necessário futuramente novos patches para saná-las. 

Sendo assim, é como um ciclo sem fim, mas que precisa ser implementado, pois o mundo online atualiza-se em uma velocidade impressionante e para acompanhá-lo é necessário ser criativo e fazer o mesmo. 

3 – Aumento da produtividade

Os funcionários trabalham de forma mais otimizada se o aplicativo ou software que utilizam não trava ou possui bugs, dessa forma, conseguem desempenhar seus serviços de maneira contínua, como um gerador para festa.

Algo bem parecido com quando se vai a uma loja e o caixa está lento, isso faz com que o cliente e o funcionário percam minutos esperando destravar o sistema. 

implantar a tecnologia em seu negócio

O mesmo vale para empresas de administração, contabilidade e diversas outras que utilizam softwares no cotidiano. 

Se o sistema está mais rápido, o funcionário pode trabalhar com mais fluidez e irá passar menos estresse durante sua jornada. 

4 – Aumento da satisfação do cliente 

Como dito anteriormente, um software com bugs atinge não somente às empresas de tecnologia da informação, mas também seus clientes que utilizam os serviços, e isso pode ser um grande problema. 

captar novos clientes

Portanto, ao adotar um bom gerenciamento de patches o número de queda dos sistemas e lentidão é reduzido, possibilitando que o cliente trabalhe de forma fluida e sem interferências.

Além disso, as constantes atualizações do sistema, que trazem inovações e melhorias das ferramentas, também agradam o cliente, pois evidencia que a sua empresa de TI é dedicada, sendo como um projeto arquitetonico fachada para a sua empresa. 

Como possui um bom gerenciamento de patches? 

Para realizar um bom gerenciamento de patches a primeira dica é ter uma boa equipe de tecnologia da informação, com profissionais qualificados e empenhados em seus trabalhos.

A segunda dica é sempre determinar a relevância de um novo patch, sempre verificando se as atualizações podem impactar negativamente o funcionamento da plataforma em que vão ser aplicadas.

Para isso, é também importante monitorar os efeitos que são causados pela adição de um novo patch, mesmo após a realização de testes nos ambientes virtuais apropriados para isso. 

O gerenciamento de patches também pode ser automatizado a partir da construção de programas apropriados, então avaliar essa possibilidade é uma outra dica importante para o seu negócio.

Considerações finais 

Portanto, investir em um bom gerenciamento de patches é uma das exigências da modernidade para que sua empresa tenha sistemas online que não caiam, não travem e nem possuam riscos quanto à segurança de dados. 

É como uma segurança no condomínio, ou seja, é uma obrigatoriedade que é necessária para que certos riscos não ocorram. 

Portanto, invista nessa área para ter uma maior segurança da informação e sempre manter suas plataformas digitais atualizadas. Além é claro, de lançar no mercado inovações que chamem a atenção de seus clientes. 


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.