Funcionários preferem trabalhar remoto
Carreira Empregos

Funcionários negam voltar aos escritórios, pois preferem trabalho remoto

Pode ser uma má ideia para os empregadores trazerem seus funcionários de volta ao local de trabalho presencial.

Se eles não tivessem mais permissão para trabalhar remotamente em sua posição atual, 58% dos funcionários disseram que “definitivamente” procurariam por novos empregos.

O estudo FlexJobs com mais de 2.100 trabalhadores que trabalharam remotamente durante a pandemia descobriu que 31% não têm certeza do que fazer e apenas 11% disseram que não poder continuar trabalhando remotamente não é um problema para eles.

Os funcionários estão mais preocupados em contrair a infecção pelo COVID-19 (49%), mas também estão preocupados em ter menos flexibilidade em seus horários de trabalho (46%) e ter menos equilíbrio entre vida pessoal e trabalho (43%).

Kathy Gardner, especialista em trabalho remoto da FlexJobs, diz que os empregadores devem rever sua força de trabalho no pós-pandemia de olhos abertos sobre como um modelo de negócios bem-sucedido pode parecer atrativo ou não para os seus novos funcionários.

No último ano, as corporações perceberam os benefícios do trabalho remoto para seus colegas, seus trabalhadores e seus resultados de negócio.

De acordo com Gardner, o tipo mais procurado de flexibilidade de emprego para os trabalhadores ainda é 100% trabalho remoto devido às suas amplas vantagens.

“O equilíbrio entre vida profissional, diminuição do estresse, maior tempo para curtir a vida pessoal, bem como redução de custos e tempo, são alguns dos benefícios de trabalhar em casa”, explica.

O trabalho que pode ser feito em casa ou em movimento tem várias vantagens para as empresas.

Itens Ergonômicos para trabalhar em casa

Empresas com programas de trabalho flexíveis e remotos têm menor rotatividade de empregados, maior produtividade, uma gama mais ampla de potenciais funcionários para escolher, menores despesas operacionais e imobiliárias e um efeito menor no meio ambiente.”

Mesmo com o fim da pandemia, as empresas devem reavaliar os trabalhadores que preferem trabalhar remoto e oferecer a oportunidade para eles continuarem operando nesse novo modelo de trabalho em definitivo, de acordo com a pesquisa FlexJobs

A plataforma de força de trabalho de startup Envoy descobriu anteriormente que 47% dos funcionários afirmaram que deixariam seus empregos atuais se as empresas não fornecessem um acordo de trabalho híbrido após a pandemia.

Ao não se adaptarem às forças de trabalho remotas e híbridas, as empresas “definitivamente” perderiam o talento, de acordo com Gardner.

O COVID-19 tem sido amplamente considerado como o maior experimento de trabalho remoto de todos os tempos, apesar do fato de que as pesquisas revelaram que os trabalhadores há muito tempo já buscam modelos de trabalhos mais flexíveis.

Segundo especialistas, muitas empresas irão adotar o modelo de trabalho remoto no pós-pandemia, uma vez que funciona perfeitamente para a maioria dos empregadores e seus funcionários.

Anteriormente, as empresas viam o trabalho remoto como um bônus em vez de uma estratégia de negócios, mas, a pandemia e todas as vantagens e benefícios oriundos do home office forçou os empregadores a mudarem de ideia, diz Gardner.

Por que as pessoas querem trabalhar remotamente?

Trabalhar em casa permite que os trabalhadores tenham um horário mais flexível e um melhor equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Desde que não sejam obrigados a estar no escritório por um certo tempo, os trabalhadores remotos são livres e têm mais tempo para fazer as coisas que são mais importantes para eles fora do trabalho.

Outra possibilidade é que um trabalhador remoto queira aumentar sua formação no setor em que trabalha.

A flexibilidade de trabalhar remoto significa que um funcionário remoto pode estudar para um mestrado ou fazer cursos de educação continuada durante o dia e, em seguida, focar em seu trabalho à noite.

Em uma pesquisa realizada em 2014 pela PGi, 69% dos trabalhadores remotos relataram uma taxa de ausência menor do que os funcionários presenciais.

Devido à falta de estresse ou pressão, os trabalhadores não sentiram a necessidade de tirar folga de seus empregos sem uma razão válida.

Trabalhadores remotos são mais produtivos quando não estão no escritório. Dessa forma, os indivíduos estão mais sintonizados com seus arredores e podem ajustar o barulho que atrapalha a criatividade.

Funcionários em home office

O departamento financeiro de uma empresa também pode se beneficiar de ter funcionários remotos. É possível que as corporações economizem dinheiro com aluguel, móveis de escritório, energia, água e materiais de trabalho se boa parte dos funcionários estiverem trabalhando de casa.

Para contextualizar esse conhecimento, a Flexjobs descobriu que, mesmo que toda a sua equipe não seja remota, as empresas podem economizar US$ 22.000 por ano por o trabalho remoto.

A ausência de trabalhadores remotos nas reuniões presenciais é real. Funcionários em home office podem ficar mais afastados das brincadeiras, festas ou reuniões de happy hour, mas eles podem compensar isso com a sua dedicação à equipe e sua vontade de ter sucesso.

Uma vez que as conversas de vídeo servem como um lembrete constante de que são todos funcionários da mesma empresa, aplicativos de conferência online são os métodos mais convenientes para trabalhadores remotos fazerem negócios.

Devido ao caráter de auto iniciativa dos trabalhadores remotos, eles também se esforçam para comunicar os projetos em andamento, problemas que estão encontrando e parabenizar os membros da equipe que alcançarem seus objetivos.

Trabalhar remotamente permite que os funcionários escolham seus próprios horários, em vez de serem forçados a trabalhar dia e noite, como é o caso dos trabalhos tradicionais de escritório.

Os empregadores também estão apreensivos em forçar funcionários remotos a trabalhar em uma base fixa por medo de que eles possam se esgotar e perder o interesse em suas profissões, o que é compreensível.

No início do processo de estabelecimento de um modelo de trabalho remoto, é vital avaliar quais horas um funcionário pode razoavelmente esperar estar disponível e quando há o maior espaço de manobra.

One thought on “Funcionários negam voltar aos escritórios, pois preferem trabalho remoto

  1. GABRIELA PEREIRA disse:

    Ola !! gostei muito do seu conteudo.
    quer saber mais
    Descubra como faturo mais de 9.847,00 por mês “Trabalhando em Casa” Através de um SIMPLES e PRÁTICO passo a passo. Sem precisar vender um único produto!

    Acesse este link :http://mon.net.br/xh7wk

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.