como fazer a virtualização de servidores
Hardware Utilitários

Qual é o processo de virtualização de servidores em uma empresa?

A virtualização de servidores é um conceito bem conhecido entre os profissionais de tecnologia, e eles precisam se manter atualizados sobre tendências para garantir a posição adequada da empresa no mercado em que atua.

A tecnologia está presente dentro das organizações e assume diferentes funções. Trata-se de um elemento imprescindível para que o negócio possa acompanhar as tendências do mercado e alcançar seus objetivos.

Independentemente do ramo de atuação da organização, ela precisa investir em tecnologia porque só assim será mais sustentável e competitiva, além de atender às exigências por parte dos consumidores.

Vários recursos tecnológicos podem ser empregados e entre eles estão os servidores. Esses elementos precisam de profissionais especializados porque armazenam dados importantes sobre as companhias e todos os que se relacionam com ela.

virtualização de servidores nas empresas

Trata-se de um computador ou software central que se conecta a outros dispositivos, a exemplo de tablets, computadores e smartphones, centralizando as informações e todos os dados da rede.

Dentre os cuidados mais importantes está a virtualização, e é necessário saber qual é seu conceito, como funciona, a importância desse processo para a empresa e de que maneira deve ser feita.

O que é virtualização de servidores?

Virtualização de servidores é um processo que tem o objetivo de ocultar recursos do servidor de seus usuários, como número e identidade de sistemas operacionais, servidores físicos individuais e processadores.

A virtualização é um processo que divide o servidor físico em diversos outros virtuais únicos e isolados, usando para isso um aplicativo de software. A partir disso, cada servidor pode executar seus sistemas operacionais de maneira independente.

o que é virtualização de servidores

Uma empresa especializada em montagem de andaime tubo roll tem acesso a várias vantagens com esse processo, tais como:

  • Custos operacionais baixos;
  • Bom desempenho de aplicativos;
  • Maior disponibilidade do servidor;
  • Eliminação de complexidade.

Além disso, a tarefa traz mais rapidez na implantação da carga de trabalho. Mas para que tudo isso seja possível, é necessário entender como funciona a virtualização de servidores.

Funcionamento da virtualização de servidores

O funcionamento da virtualização de servidores acontece por meio de quatro passos, mas não se trata de uma regra, tendo em vista que eles podem variar de acordo com o tipo de cliente. Mesmo assim, os mais comuns são:

1. Aquisição de servidor

Contratar ou adquirir um servidor físico é fundamental para usar o servidor virtual, sendo necessário analisar a opção mais rentável para o negócio.

Dependendo da empresa, pode ser melhor contratar um servidor físico terceirizado ou adquirir uma versão física moderna, com boa capacidade e mais recursos, o que também fornece mais controle para a equipe TI.

Considerando as necessidades de uma auto escola perto de mim, caso a virtualização seja realizada, ao invés de optar por vários servidores pequenos, o ideal é contratar uma versão maior e mais atual, com diversos recursos para os trabalhos diários.

2. Implementar o servidor virtual

No caso de servidor físico, seu sistema operacional costuma ser básico e a capacidade é focada em dividir o hardware em partes menores, um sistema conhecido como hypervisor.

Isso libera espaço para máquinas virtuais, uma vez que a opção em questão é menor. Como resultado, também consegue reduzir as chances de erros, facilitando questões de segurança digital e tempo de manutenção.

3. Criação de máquinas virtuais

Depois de fazer a divisão do servidor físico em diversas máquinas, elas precisam ser estruturadas e ativadas dentro do hypervisor.

As máquinas virtuais ficam armazenadas dentro do sistema operacional do próprio servidor e outros componentes, como no caso do processamento de CPU e memória, todos alocados sob demanda.

Informações na nuvem

Assim sendo, as máquinas virtuais têm capacidades distintas e variam de acordo com as necessidades do equipamento, os profissionais que vão utilizá-la e as atividades realizadas.

Uma máquina virtual tem capacidade de processamento maior do que seu espaço, enquanto outra pode ter mais memória do que capacidade de processamento.

Para um fabricante de rastreador portátil de longa duração, é uma forma de fazer com que as aplicações se dividam corretamente, tendo como base as necessidades do negócio e daquilo que foi adquirido pelo servidor principal.

O cliente também pode usar a função de direcionamento de tráfego e assim priorizar as máquinas que realmente são importantes.

4. Instalar sistema e conexão com SAN

Aqui, é possível escolher o tipo de sistema que será inserido em cada máquina, tendo em vista que elas possuem recursos diferentes e compatíveis com o tipo de trabalho que será realizado.

Depois, é necessário conectar os servidores a uma SAN, ou Storage Area Network, local de armazenamento para compartilhar entre os servidores. Quando eles estão nessa rede, fica mais fácil gerenciar a distribuição de desempenho.

Além disso, para um fabricante de instrumentos de microagulhamento masculino, é uma forma de definir quais são as máquinas, pontos necessários para atender altas demandas.

Importância da virtualização de servidores para as empresas

A virtualização de servidores é fundamental para as companhias por diversas razões, tendo em vista que qualquer CPD pode sofrer imprevistos técnicos e operacionais.

Se houver uma infraestrutura de redes virtualizada, fica mais fácil recuperar rapidamente, caso algum desastre ocorra. A resolução tempestiva desse problema garante a continuidade do negócio, além de evitar outros prejuízos.

benefícios da virtualização de servidores

É imprescindível ter vários servidores pré-configurados e preparados para situações adversas, um processo de instalação complexo e que exige tempo dos técnicos. Se houver uma solução virtualizada, as aplicações podem ser provisionadas com mais segurança.

O maior objetivo da virtualização é possibilitar que sistemas corporativos estejam sempre operando, mas para que isso aconteça, uma equipe técnica deve configurar e organizar os servidores físicos e virtuais da corporação.

Se um fabricante de canis de aço conseguir reduzir os custos tecnológicos, terá acesso a operacionalidade contínua.

Uma solução virtualizada permite executar de maneira simultânea vários programas, sistemas operacionais, aplicações e serviços em um mesmo dispositivo.

É um ativo com valor estratégico, tendo em vista que facilita a gestão de TI, reduz gargalos técnicos e aumenta a produtividade.

Isso é compatível com o mercado que está cada vez mais dinâmico e requer soluções de alta disponibilidade, e a infraestrutura virtualizada permite que a empresa esteja sempre disponível para seus clientes.

Como fazer a virtualização de servidor

Em primeiro lugar, é preciso adquirir um servidor físico que traga alguns recursos instalados, como conexões de rede, CPU e memória, itens que costumam ser ociosos, tendo em vista que o software executa essas funções.

Devido à virtualização, o ideal é adquirir um servidor maior que possa compartilhar recursos entre as versões virtuais sob demanda.

Depois, uma empresa de limpezas e conservação deve inserir um sistema básico para separar o hardware em partes menores, um processo conhecido como hypervisor.

Quanto menos espaço for usado no disco e na memória, mais itens estarão disponíveis para a máquina, e quanto menos problemas no hypervisor, menos manutenção será necessária.

Revenda de Host seguro

Dentro do hardware pode ser criado um hardware para simular o hypervisor, e a criação de diferentes hardwares ocorre na máquina virtual e eles são armazenados como arquivos no sistema subdividido.

Cada máquina traz vantagens diferentes, visto que enquanto uma tem memória melhor, outra pode ter mais espaço de armazenamento.

Depois, é o momento de fazer a instalação do sistema, de acordo com a necessidade de cada máquina e sempre que a implantação for solicitada.

No caso de um fabricante de papel de parede, cada software ficará separado dos demais e o responsável por dividir os recursos é o hypervisor.

As máquinas virtuais de ambientes de alta disponibilidade e com armazenamento compartilhado ficam dentro de uma SAN, conforme falado anteriormente. Ela também pode ser virtual, e quando isso ocorre é conhecida como VSAN.

Ao juntar os discos em um único ponto, fica mais fácil fazer o gerenciamento e distribuir as performances de maneira uniforme, definindo as prioridades entre as máquinas.

Por fim, elas podem ser desligadas de um servidor e religadas em outro, sem a necessidade de reinstalar o sistema operacional ou fazer cópias de arquivos.

Uma empresa de miliohmímetro digital também pode migrar a máquina entre os servidores, sem que seja necessário desligá-la, o que garante a manutenção do equipamento, mas sem interromper o trabalho.

Ao seguir todos esses passos, é possível fazer a virtualização do servidor, garantindo que as máquinas virtuais sejam acessadas por meio de outros servidores de maneira automática, caso estejam corretamente configuradas.

Considerações finais

Como visto neste conteúdo, os servidores são equipamentos muito importantes para os negócios, independentemente de sua atuação ou tamanho. Fazer a virtualização é uma forma de otimizar o uso desses recursos, economizar e manter a produtividade.

Depois de entender o passo a passo de como tudo isso acontece, vai ficar muito mais fácil implementar esse processo e aproveitar todas as vantagens que pode trazer para a corporação.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Advertisement

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.